EXAMES

Video Endoscopia Digestiva Alta

A endoscopia permite que o médico examine as regiões internas do esôfago, estômago e duodeno (Início do intestino) por meio de um aparelho flexível com uma microcâmera digital (endoscópio). Em geral, é indicada para investigar sintomas como dor abdominal, vômitos frequentes, azia e dificuldade para engolir. Pode também realizar biópsias, retirar corpo estranho e pólipos (pequenos tumores), além de tratar sangramentos digestivos.

1. Na hora do exame, você deve estar com o estômago vazio; em jejum de 8 horas (inclusive água). Por isso, não tome café da manhã no dia da endoscopia e, na noite anterior, faça apenas um jantar leve. Se você for diabético, marque exame para o horário mais cedo possível e deixe para tomar os remédios para p diabetes depois. Se tiver pressão alta, a sua pressão deve estar controlada para fazer o exame. Alguns serviços pedem para tomar a medicação com pouca água logo cedo. Procure se informar quando marca a endoscopia. De qualquer forma, leve o medicamento de pressão com você.

2. Sinta-se o mais a vontade possível. Fique tranquilo, pois a endoscopia não dói.
Retire as peças de roupa que possam incomodá-lo, como grava e paletó. Caso esteja usando óculos, retire-os antes do exame. Se estiver usando dentadura alguns serviços poderão pedir para retirá-la também.

3. Antes da endoscopia, você vai tomar uma medicação liquida para desfazer bolhas que ficam na parede do estômago e prejudicam a visão durante o exame. Depois, receberá um spray anestésico na garganta para facilitar a introdução do aparelho pela boca e não causar náuseas. Em geral, utiliza-se também uma medicação sedativa que será aplicada através da veia para ajudar a relaxar e dormir um pouco.

4. Será colocado um protetor na sua boca. A medicação sedativa vai deixa-lo relaxado e sonolento durante o exame e provavelmente você não verá o que está acontecendo.

5. Você ficará deitado do lado esquerdo. A endoscopia dura em média 15 minutos, incluindo o preparo. Após o exame, será necessário repouso até você ficar bem acordado e poder ir embora.

6. Você ficará com a garganta anestesiada por cerca de 20 a 30 minutos. Quando o efeito da anestesia passar e estiver engolindo normalmente, poderá tomar líquidos e/ou comer. O medicamento sedativo que você recebeu poderá causar sonolência e/ou diminuir seus reflexos de atenção. Portanto, não realize tarefas que necessitem de atenção, como dirigir carro ou motocicleta, não tome decisões importantes nem assine documentos neste dia. Também não ingira bebida alcoólica. Venha com um acompanhante para o exame. Ele deve ser maior de 18 anos e deve acompanha-lo de volta à sua residência.

Video Retossigmoidoscopia

 

O exame de retossigmoidoscopia consiste em avaliar por meio visual alterações do reto ao cólon sigmóide; sendo responsável pelo diagnóstico e análise de possíveis inflamações, pólipos, entre outros. A avaliação se faz necessária para diagnosticar e graduar o avanço da doença, a partir de então, decidir qual a melhor forma de tratamento, clínico ou cirúrgico.

A realização do exame se faz com aparelho de videocolonoscopia que é introduzido pelo canal anal com a aplicação de um anestésico local. O procedimento é incômodo porém indolor. Não requer sedativo para a execução e tem a duração de aproximadamente 10 minutos.

Para a realização do exame é necessário a realização de lavagem intestinal com fleet enema (PHOSFOENEMA®), sendo um (1) frasco 4 horas antes, e outro 2 horas antes do procedimento, esta lavagem intestinal deverá ser realizada na residência.

 

Não é necessário estar em jejum para a realização deste exame.

 

Para a realização do fleet enema, siga as orientações do fabricante: antes de usar, retire a capa protetora da cânula retal. Com o frasco para cima, segure com os dedos a tampa sulcada. Com a outra mão, segure a capa protetora, retirando-a suavemente, Inserir suavemente a cânula no reto, como se a ponta fosse em direção ao umbigo. Comprimir o frasco até ser expelido quase todo o líquido. Retire a cânula do reto.

Mantenha-se preferencialmente em decúbito lateral esquerdo (deitado de lado esquerdo) após a aplicação e tente reter máximo tolerável de tempo possível, postergando a evacuação. Jejum não é necessário, mas recomenda-se uma dieta leve pela manhã para evitar ocorrência de náuseas. Você poderá fazer uso de suas medicações rotineiras.

Para a realização deste exame não é necessária a presença de acompanhante.

Compareça à clínica com quinze minutos de antecedência.

Apresentar-se munido de:

·         Documento de identificaçã̃o pessoal com foto .

·         Carteirinha do convê̂nio mé́dico.

·         Guia ou autorização prévia do convê̂nio (quando necessária)

·         Trazer exames anteriores

 

Video Colonoscopia

DIETA PARA COLONOSCOPIA

Medicamentos á serem comprados na farmácia:
 04 lactopurga ou ducolax
 01 mylicon
 02 manitol de 250ml cada ou 10 saches de muvilax diluído em 500ml de água de côco...

Dieta no dia anterior ao exame:
Café da manhã e a almoço normal, evitando frituras e massa,
Beber liquido a vontade (sucos e água, exceto refrigerante).
Jantar apenas uma canja (sopa) passada no liquidificador ou macarrão nissin. Evitando sucos com leite, café puro ou com leite.
As 22:00 hs tomar 04 comprimidos de lactopurga.

Dieta para o dia do exame:
As 6:00 hs beber um copo de suco de laranja (coado) ou uma xícara de chá, em seguida tomar 10 gotas de MYLICON diretamente na boca sem água, depois pegue uma jarra de 1L e coloque o manitol ou os saches diluídos em 500ml de água e complete com 500ml de água de coco. Beber de 15 em 15 minutos todo o conteúdo da jarra. Em seguida ingerir mais 25 gotas de MYLICON direta na boca.
Trazer o restante do MYLICON poderá haver necessidade de ingerir novamente.

OBSERVAÇÕES:
 Na hora do exame vir acompanhado.
 Durante o procedimento se forem encontrados POLIPOS (pequenos caroços) os mesmos serão retirados, para o seu beneficio, sendo que o valor não está incluso no valor pago pelo exame mais poderá ser negociado com o medico.

Duvidas entre em contato com a Clinica Digest e ligue para marcar o dia de fazer o exame:Fone: 3221-5968
 

Manometria Esofágica

A manometria esofágica é realizada com o paciente acordado, pois é necessária sua colaboração ativa. Não é indispensável acompanhante.

É utilizada somente anestesia local.

Após o término do exame o paciente poderá se alimentar, dirigir, trabalhar, enfim levar sua vida normalmente.

Jejum mínimo de 6 horas, jejum total, não tomar nem água.

Medicações que possam alterar o funcionamento normal do esôfago devem ser interrompidas. (devem ser interrompidos por 8 dias)

Trazer o resultado dos exames realizados anteriormente( endoscopia ou esofagograma).Somente com a apresentação desses exames será possível realizar o exame;. Todo paciente a ser submetido a estudo manométrico deve, no mínimo ter sido submetido previamente a estudo endoscópico do esôfago.

São explicados com detalhes e calma todos os passos envolvidos na execução do exame, eventuais desconfortos e benefícios esperados com a realização do exame.

Ph-metria Esofágica

A Ph-metria esofágica é realizada com o paciente acordado, pois é necessária sua colaboração ativa. Não é indispensável acompanhante.

É utilizada somente anestesia local.

Após o término do exame o paciente poderá se alimentar, dirigir, trabalhar, enfim levar sua vida normalmente.

Jejum mínimo de 6 horas, jejum total, não tomar nem água.

Medicações que possam alterar o funcionamento normal do esôfago devem ser interrompidas. (devem ser interrompidos por 8 dias)

Trazer o resultado dos exames realizados anteriormente( endoscopia ou esofagograma).Somente com a apresentação desses exames será possível realizar o exame;. Todo paciente a ser submetido a estudo manométrico deve, no mínimo ter sido submetido previamente a estudo endoscópico do esôfago.

São explicados com detalhes e calma todos os passos envolvidos na execução do exame, eventuais desconfortos e benefícios esperados com a realização do exame.

Colocação de Balão Intragástrico

O Balão Intragástrico (BIG) é um método para tratar a obesidade, não cirúrgico e não farmacológico, que induz uma perda de peso média de 15 kg em 6 meses. O BIG é um dispositivo médico introduzido no estômago, que adquire a forma esférica após preenchimento, assemelhando-se a um balão. Existem dois tipos de BIG actualmente, os que são insuflados com ar e os que são preenchidos com uma solução de soro fisiológico corado com azul patente, com um volume que varia entre os 400 e os 700 ml. A colocação do BIG, assim como a sua extracção, fazem-se por via endoscópica, com sedação, visando a segurança e o conforto do utente. O tempo médio dos procedimentos não ultrapassa geralmente os 10 a 15 minutos.

Como funciona?
A colocação do BIG no estômago induz a perda de peso, porque o espaço que este ocupa diminui o volume gástrico e provoca uma saciedade precoce. Assim o utente vai sentir-se com menos fome e quando comer vai rapidamente sentir-se saciado. Deste modo, é possível reduzir o volume de alimentos ingeridos e consequentemente diminuir o aporte calórico, possibilitando a desejada perda de peso.
Contudo, a colocação do BIG não se restringe exclusivamente à perda de peso sem esforço. Pretende-se que este tratamento ajude os utentes a alterarem os seus hábitos dietéticos e que adoptem um estilo de vida mais saudável. Daí que, este tratamento baseando-se na reeducação alimentar, seja um processo moroso, trabalhoso e de muita perseverança que necessita da colaboração de uma equipa multidisciplinar e o comprometimento pleno do utente.

Em que casos se aplica este balão?
A colocação do BIG é adequada para utentes com excesso de peso ou moderadamente obesos com um índice de massa (IMC) de 27 ou mais que não conseguiram alcançar e manter uma perda de peso apenas com um programa de controlo de peso supervisionado.
Tem também indicação para colocar BIG, utentes obesos que tenham um elevado IMC maior que 35 que necessitam de cirurgia de obesidade, mas que não reúnem condições físicas para realizá-la no momento. Está ainda indicada em utentes que não se querem submeter à cirurgia de obesidade, embora sejam obesos mórbidos.

Quais os riscos de colocar o BIG?
Os riscos deste procedimento envolvem os riscos associados à endoscopia digestiva alta, à sedação e os relacionados a inserção ou remoção do BIG (lesões esofágicas ou gástricas).
As restrições para a colocação do BIG são cirurgias prévias do sistema digestivo que causaram deformidades anatómicas, doença péptica em actividade como esofagite erosiva, gastrite erosiva, úlceras do esófago, estômago e duodeno e doenças inflamatórias.

Quais os potenciais problemas após colocação do BIG?
Após a colocação do BIG é frequente os utentes sentirem um desconforto causado pela presença do balão, que se caracteriza por dor abdominal, náuseas e vómitos. Todos estes sintomas são minimizados com o protocolo terapêutico instituído.
O esvaziamento do BIG, embora seja uma complicação rara pode acontecer, mas é facilmente detectada nos balões que são preenchidos com soro fisiológico corados com azul patente, dado que este líquido será absorvido pelo organismo, sem causar prejuízo, e mudará a cor da urina para azul, alertando assim o utente. Nos balões preenchidos com ar, o seu esvaziamento poderá ser detectado após realização de RX abdominal, uma vez que o revestimento desses balões é visível nas radiografias. Excepcionalmente, se o balão se esvaziar poderá migrar para o intestino e causar obstrução.

Conclusão
O BIG é um método seguro, eficaz, comprovado, não cirúrgico e não farmacológico, para alcançar perda de peso a longo prazo. O BIG foi projectado para induzir a perda de peso, preenchendo parcialmente o estômago, permitindo que o utente sinta menos fome, fique saciado mais depressa, sendo o mais importante a adopção de um estilo de vida mais saudável. Em suma, este é um método que engloba dois processos, em primeiro lugar reabilita o corpo e em segundo lugar reabilita os hábitos alimentares.